Izabella Camargo pode voltar para a Globo após decisão judicial
11/07/2019 18:27 em Novidades

A jornalista Izabella Camargo pode ser reintegrada para o time de profissionais da Rede Globo após sair uma decisão da justiça. Segundo o colunista Flávio Ricco, o Tribunal Regional do Trabalhou emitiu uma liminar que exige a reintegração dela no RH da emissora.

Isso porque ela foi demitida após voltar da licença médica por causa do diagnóstico da Síndrome de Burnout - que é conhecida como o esgotamento físico e emocional no ambiente profissional.

Ainda de acordo com o colunista, os representantes de Izabella já entregaram a decisão judicial na Globo e aguardam uma resposta.

A DEMISSÃO

A jornalista Izabella Camargo publicou nas redes sociais um desabafo logo após ser desligada dos telejornais da TV Globo. Ela, que esteve por seis anos no time de apresentadores dos telejornais SPTV, Hora1 e Jornal Hoje, agora está fora da emissora. Em outubro, a profissional foi afastada das atividades após o diagnóstico de síndrome de Burnout, muitas vezes provocado por um esgotamento físico e mental.

“Estou aqui para agradecer o seu apoio. Foi muito importante nesse período de licença médica receber as mensagens de vocês, as sugestões de todos que me acompanham. Muito obrigada, de verdade. Infelizmente, eu não vou poder responder uma por uma, e também não estarei mais nos telejornais da TV Globo. Mas eu continuarei em sintonia aqui. Então muito obrigada pela sua ajuda”, disse ela.

Mais tarde, a jornalista publicou outro post, desta vez agradecendo à TV Globo.

“Obrigada Rede Globo pelas oportunidades de desenvolvimento profissional. Conheci pessoas incríveis, que foram pai e mãe em muitas ocasiões. Reintegração de posse, manifestações… relembrando os desafios de tantas reportagens, preencho o coração com alegria”, disse.

DESABAFO

A jornalista Izabella Camargo desabafou ao relembrar a sua demissão da Rede Globo após voltar de uma licença médica.

“Fiz muitas terapias alternativas, psicólogas, cuidando de dentro e de fora. Muita respiração e meditação. Além de tomar café, energético, procurei um endocrinologista e comecei a tomar remédio para me dar mais energia. Não me orgulho disso porque foi a pior coisa que eu fiz. Eu ultrapassei o meu limite para dar conta do que eu não tinha controle. Extrapolei o meu limite”, disse ela.

Izabella ainda relembrou como descobriu que não estava bem. “Comecei a ter crises de choro, crises nervosas. [Pensei] 'Ué, mas eu faço meditação todo dia, pilates, RPG, uso floral. Por que estou tendo taquicardia?'. O meu corpo começou a acumular um déficit que era provocado pela falta de sono”.

COMENTÁRIOS